skip to content

Nas ondas do rádio, 130 programas para celebrar o Choro

O Choro, conhecido também como Chorinho, é um estilo musical que surgiu no Rio de Janeiro no século 19. Na Rádio UFOP, é tema de programa desde 2001, com o nome "O Choro é Livre". O seu produtor e apresentador é o professor Jorge Adílio Penna. Engenheiro Civil formado na Universidade Federal de Ouro Preto, com mestrado e doutorado em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela Universidade de São Paulo, Adílio é um apaixonado pelo rádio. Atualmente é professor aposentado, mas atua como colaborador na Rádio UFOP desde a sua fundação, em 1998. No início, ele era membro do então Conselho de Programação, órgão responsável por selecionar locutores e avaliar propostas de programas. 

Jorge Adílio explica que o nome "O Choro é Livre" surgiu da relação da popularidade do estilo musical com uma frase muito usada no futebol — O choro é livre. "Essa ligação entre o choro e o futebol veio através de uma música composta por Pixinguinha e Benedito Lacerda, chamada 1 a 0, feita em 1919, que homenageia a seleção brasileira que havia sido campeã do Campeonato Sul-Americano daquele ano", explica o apresentador. 

Memória, minha experiência com o rádio - Jorge Adílio - O Choro é Livre

De 2001 a 2004, o programa era ao vivo, quando a rádio operava com sistema analógico, utilizando discos de vinil. Em 2004, a produção foi encerrada e passou-se a adotar a reprise na emissora para que os ouvintes não ficassem sem o choro. O cenário mudou em 2013, quando Jorge Adílio retomou o projeto no dia 23 de abril. A data (Dia Nacional do Choro) comemora o aniversário de nascimento de Pixinguinha, um artista importante da música popular brasileira, em especial, do choro. Desde então o programa é gravado, com duração de 60 minutos, com histórias e os principais artistas do gênero.

No Youtube, confira alguns dos programas "O Choro é Livre"

Jorge Adílio tem uma meta: produzir ao todo 130 programas e disponibilizá-los para livre acesso dos ouvintes/internautas e veiculação em outras emissoras de rádio. A conclusão dos trabalhos de produção dos últimos dez capítulos está prevista para este semestre. Nos últimos anos, entre os colaboradores do programa, estão os técnicos (Danilo Nonato, Simei Gonderim e Rômulo Ferreira) e os estudantes bolsistas da emissora (João Lucas Palma, Danielle Silva e Mariana Reis), que fazem o trabalho de captação de áudio, edição e sonoplastia. A produção de programas radiofônicos por parte de integrantes da comunidade acadêmica é referenciada pelo Projeto Acadêmico e de Desenvolvimento Institucional para o Sistema de Comunicação Integrada na UFOP - versão 2010 (Resolução CUNI N° 1079), por meio da Central de Comunicação Público-Educativa/Rádio UFOP.

Redação: Larissa Lana - 01/08/2017

Últimas notícias

20 anos no ar

21 Agosto 2018

A Rádio UFOP Educativa completa 20 anos nesta terça-feira (21/08). Para celebrar a data, funcionários da Fundação Educativa de Rádio e TV Ouro Preto (FEOP), servidores da Universidade Federal de Ouro Preto, estudantes e outros colaboradores, que atuam na Coordenadoria de Comunicação Institucional, no Campus Morro do...

O rádio como amplificador de informações sobre os direitos e deveres do consumidor

16 Agosto 2018

“Direito do Consumidor”, que alcançou seis edições, tinha como tema central problemas que originam-se das relações entre comprador e vendedor, assim como contratado e contratante. Situações problemáticas que são comumente experimentadas nos dias de hoje. O programa de rádio vem justamente com esta finalidade: informar e...

Podcast destaca alunos da UFOP ligados a produção ciêntífica

16 Agosto 2018

No ar pela primeira vez no ano de 2009, os podcasts “Prata da Casa” demonstra exemplos de alunos da UFOP que se destacaram no meio acadêmico. O programa possui poucos episódios de média duração, cerca de sete minutos, realizados no formato de entrevistas, no qual o entrevistado relata a experiência acadêmica pela qual se...