skip to content

PodCast Diálogos com a Educação - Antirracismo, práticas discriminatórias e espaço escolar

Luana Tolentino_Foto: Gláucio Santos

“Hoje uma senhora me parou na rua e perguntou se eu fazia faxina. Altiva e segura, respondi: - Não. Faço mestrado. Sou professora". Este é um fragmento do texto escrito pela historiadora, Luana Tolentino, professora substituta no Departamento de Educação da Universidade Federal de Ouro Preto. O fato ocorreu em Belo Horizonte, em 2017, quando a docente se dirigia para uma escola onde trabalhava.

No Podcast Diálogos com a Educação, a pesquisadora fala sobre diversos temas, como práticas discriminatórias, a negação do racismo, a lei 10.639/2003 (que obriga o ensino da história e da cultura afro-brasileira), além de problematizar questões relacionadas ao vitimismo e ao racismo reverso. 

"Há uma recusa, há uma má vontade de se compreender o que está sendo colocado. Há uma negação do racismo no país. Então, por isso que para algumas pessoas, o negro recusar, refutar esse lugar de discriminação de violência é visto como vitimismo.

Por que nós que vivemos também sob o signo da democracia racial, as pessoas acreditam piamente que vivemos num paraíso racial, e se negam a acreditar que o racismo se dá cotidianamente.

Então uma prática racista não é só chamar o outro de macaco. Não é isso.

São estes mecanismos de impedir a circulação, de negação, este olhar de desconfiança. Tudo isso é parte das práticas discriminatórias, das práticas racistas".

Luana Toletino reflete sobre o papel da escola pública para a desconstrução do racismo, questiona o racismo estrutural na sociedade, inclusive dentro da Universidade, e comenta sobre os olhares de inferiorização em relação as pessoas negras. Nestes contextos, a historiadora alerta sobre a baixa existência de docentes negras e que, embora existam muitas mulheres afrobrasileiras atuando profissionalmente na UFOP, a maioria trabalha em atividades relacionadas a serviços gerais, na cantina e na cozinha. A pesquisadora reforça que o Brasil é um “país extremamente racista” e questiona, a partir de seus estudos, o fato de a própria Universidade ter menos de uma dúzia de professoras negras dentre os 1.100 docentes.

A historiadora trabalhou durante dez anos na educação básica e atualmente é professora de futuros profissionais da educação. Luana Toletino é autora do livro “Outra Educação é Possível - feminismo, antirracismo e inclusão em sala de aula”.

Ouça:


Roteiro e Produção: Gabriela Morais e Gláucio Santos / Reportagem, Fotografia, Redação e Supervisão de jornalismo: Gláucio Santos / Supervisão de Captação de Áudio, Edição e sonoplastia: Simei Gonderim / Gabriela Morais é estudante de Letras e atua como bolsista nos processos formativos da emissora. 

 

1ª Temporada

Ep 01. Estereótipos indígenas, formação de professoras e o espaço escolar - 17/05

Ep.02. Ações da UFOP com a escola pública  - 24/05

Ep.03Pibid, a formação de professoras e as escolas públicas - 31/05

Ep.04. Multiletramentos e as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação na Educação  - 07/06

EP.05. Antirracismo, práticas discriminatórias e o espaço escolar - 14/06 

Ep.06. Educação de Jovens e Adultos, formação continuada e as questões étnico-raciais - 21/06

Ep.07. Reinado do Alto da Cruz, Chico Rei e as escolas de Ouro Preto - 28/06

Ep.08. Práticas educativas dos avós cuidadores dos netos - 05/07

Ep.09. Educação do Campo - 12/07

Ep.10. Literatura Infantil - 19/07

2ª Temporada 

Ep.11. Tema - a partir de agosto