skip to content

Sinos - Badalos Históricos

“Sinos, Badalos Históricos” apresenta a história deste instrumento sonoro e diversas curiosidades. Em seus 4 capítulos, são apresentados aos ouvintes: 1) A História dos Sinos, 2) Os sinos famosos, 3) O que dizem os sinos, 4) A formação de sineiros. A série começou a ser produzida em 2017 pela Fundação Educativa de Rádio e TV Ouro Preto e a Universidade Federal de Ouro Preto, por meio da Central de Comunicação Público-educativa. A reportagem foi finalizada no primeiro semestre deste ano.

Sinos - Badalos Históricos

Cap.01 - História dos Sinos

Os sinos são instrumentos muito antigos. Alguns surgiram junto com a metalurgia, cerca de 4 mil anos atrás. Mesmo não apresentando a forma que conhecemos hoje, o som produzido por metais se chocando já era considerado um tipo de sino primitivo. A palavra sino vem do latim signum, que significa sinal. Por isso, nas antigas civilizações o instrumento não tinha o mesmo significado que tem hoje. Numa época em que os relógios não eram acessíveis, os sinos serviam para anunciar as horas, além de acontecimentos importantes do cotidiano.

Cap.02 - Os sinos famosos


Neste episódio, vamos conhecer os sinos mais famosos pelo mundo. No Palácio de Westminster, em Londres, na Inglaterra, está instalado um dos mais conhecidos sinos do mundo. É bem provável que você o conheça da televisão, dos livros ou ouviu alguma história sobre o famoso Big Ben. O sino funciona na Torre do Relógio desde 1859 e é considerado um dos símbolos mais importantes do Reino Unido. Desde 31 de dezembro de 1923, a rádio BBC transmite todos os dias as badaladas do Big Ben, com seus 13 mil 760 quilos. Isso representa pouco mais da metade do peso dos maiores sinos da Europa.

Cap.03 - O que dizem os toques

Catas Altas, Congonhas, Diamantina, Mariana, Ouro Preto, Sabará, São João Del Rei, Serro e Tiradentes. O conhecido badalar dos sinos dessas cidades foi tombado em 2009 como Patrimônio Cultural Imaterial pelo IPHAN, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Em Ouro Preto e Mariana, nas igrejas católicas, para que sejam tocados, os sinos são acionados por uma corda, que os faz girar ao redor de um eixo um pouco acima da sua coroa. Com o giro, o badalo percute a parte interna do sino e produz o som.

Cap.04 - Formação de Sineiros

O Ofício de Sineiro é uma prática tradicional em algumas cidades de Minas Gerais,  geralmente vinculado ao ato de tocar sinos das igrejas católicas. Arthur Ramos desenvolve a atividade desde os 11 anos de idade. Passados 10 anos de experiência, o jovem fala da importância do ofício em Ouro Preto. O modo como os sinos tocam nessas cidades para anunciar um rito religioso católico, por exemplo, não é igual. Por mais que anunciem o mesmo acontecimento, os toques não têm a mesma melodia. Levando em conta as mais variadas situações e eventos existem mais de 20 formas diferentes de tocar os sinos na cidade de Ouro Preto.

Vinheta 01

Ficha Técnica

Estreia: 20.08.2018

Concepção de projeto: Danilo Nonato 

Reportagem: Gabriella Visciglia, Gabriela Vilhena, Larissa Lana, Marina Lopes

Captação de áudio, Edição e Sonoplastia: João Lucas Palma e Simei Gonderim

Locução de abertura e encerramento: Danilo Nonato

Direção de produção: Danilo Nonato, Gláucio Santos

Supervisão de radiojornalismo: Gláucio Santos

Produção Executiva: André Luiz Carvalho

Produção: Central de Comunicação Público-Educativa - Rádio UFOP 106.3 FM

Realização: Fundação Educativa de Rádio e TV Ouro Preto e Universidade Federal de Ouro Preto